Configuração para diminuir a quantidade de recebimentos de SPAM

O SpamAssassin não vai apagar emails considerados SPAM, até porque o sistema não é 100% preciso, falsos positivos podem ocorrer, mas é raro.

Ao receber um email, o SpamAssassin analisa o conteúdo, procurando sentenças já classificadas como SPAM, textos com muito uso de HTML, domínio do remetente diferente do servidor que enviou a mensagem e muitos outros detalhes.

Para cada indício de SPAM, o email vai ganhando pontos, se atingir 5 pontos, é classificado como SPAM. Portanto, não basta o email ter a palavra “viagra” para ser considerado SPAM, é preciso que o email tenha outros indícios característicos de SPAM para ser classificado como tal.

O SpamAssassin é atualizado regularmente, para que novas regras entrem no sistema, e passem a detectar os SPAMs com maior precisão.

Ao ativar o SpamAssassin em seu site, você pode cadastrar determinados emails e domínios na lista branca, de forma que estes nunca sejam marcados como SPAM, e tem também a lista negra, onde você pode cadastrar os domínios e emails considerados SPAM.

Veja como configurar o SpamAssassin:

1) Entre no painel de controle do seu site;

2) Clique na opção “SPAM ASSASSIN”

3) Vai aparecer a tela de configuração do “SPAM ASSASSIN”, clique em “HABILITAR SPAM ASSASSIN” (enable spam assassin), aguarde alguns segundos para a ativação, depois clique em VOLTAR (back)

4) Agora ative o recurso de re-escrever o titulo do email. Isso é necessário para que você saiba qual email é SPAM ou não. Clique em “CONFIGURAR SPAM ASSASSIN” (configure spamassassin).

5) Nesta tela, no primeiro campo é o total de pontos para um email ser considerado SPAM. Recomendamos 5 pontos, abaixo disso oSPAM ASSASSIN fica muito sensível e mensagens normais podem ser consideradas SPAM, e acima de 5 pontos o SPAM ASSASSIN pode deixar escapar alguns SPAMS.

6) Ainda na mesma tela possuíamos uma opção de re-escrever o assunto da mensagem para que o seu software de e-mail reconhecesse SPAM através de alguma regra (configurada por você em seu Outlook por exemplo) e os movesse para uma pasta separada. Os desenvolvedores do software SpamAssassin removeram essa opção (re-escrita do assunto do e-mail). Podemos no entanto obter a mesma funcionalidade através da configuração de um filtro no painel de controle cPanel, no final desse passo a passo indicaremos como configurar esse filtro.

7) Nos próximos campos existem:

WHITE-LIST (lista branca), que é a lista de emails ou domínios que não devem ser analisados pelo SPAMASSASSIN. Ideal para colocar o domínio de clientes e amigos.

BLACK-LIST (lista negra), a lista que o SPAM ASSASSIN vai sempre considerar como fonte de SPAM, sem contar os pontos. Se você conhece algum email ou domínio com SPAM, você pode adicionar nesta lista.

8) Clique em GRAVAR (save) e o SPAMASSASSIN já estará ativado e configurado.

Para criar o filtro que moverá os e-mails identificados como SPAM pelo SpamAssassin para uma pasta especifica (chamada SPAM por exemplo) siga os seguintes passos:

  1. a) – Acesse o Webmail (ou pelo próprio Outlook crie uma pasta chamada “Spam” abaixo da caixa de entrada)b) – Acesse o cPanel de sua conta e então acesse a opção “Filtragem Nível Usuário” ou “User Level Filtering” para configurar isso para apenas uma conta ou “Filtragem Nível da Conta” (“Account Level Filtering”) para configurar isso para todas as contas dessa hospedagem.

    c) – Caso tenha clicado em “Filtragem Nível Usuário” ou “User Level Filtering”, ao lado do seu endereço de e-mail clique em “Gerenciar Filtros” ou “Manage Filters”. Caso tenha cliado em “Filtragem Nível da Conta” (“Account Level Filtering”) basta clicar em “Criar um novo Filtro”.

    d) – Clique em “Criar um novo filtro” ou “Create a new Filter button”.

    e) – Dê um nome para o filtro como “Regra do SpamAssassin”.

    f) – Altere o campo “De” ou “From” para “Status de Spam” ou “SpamStatus”.

    g) – Altere “iguais” ou “equals” para “começa com” ou “begins with”.

    h) – No campo em branco abaixo preencha “Yes” (sem aspas)

    i) – Altere a opção abaixo “Descartar mensagem” ou “Discard Message” para “Enviar para Pasta” ou “Deliver to folder”.

    j) – Clique no botão “Browse” e selecione a pasta de SPAM(criada anteriormente no passo 1)

    k) – Clicar no botão “Criar” ou “Activate”

Agora verifique seus emails, assim que um email for considerado SPAM pelo SpamAssassin a mensagem será movida para o diretório que você configurou no filtro do cPanel. Com isso você pode visualizar e tratar estas mensagens.

Devemos lembrar que mesmo com o uso do SpamAssassin você deve evitar que o seu endereço de e-mail seja indexado pelo Google. Para isso não indique ou publique o seu endereço de e-mail em websites que são indexados pelo Google.

Como transmitir ao vivo usando o Adobe Flash Media Live Encoder

Streaming com Aplicação Tv Station(ao vivo e playlists)

Neste tipo de aplicação você poderá transmitir ao vivo e também ondemand com agendamento de playlists.

Transmissão OnDemand(playlists/agendamentos)

1-Você precisa enviar seus vídeos para seu FTP, pode organizar em pastas na raiz(não use subpastas), para isso recomendamos o uso do programa de FTP FileZilla que é gratuito e esta disponível aqui:  FileZilla FTP Windows XP/7/8 [download].

2-Após o envio dos vídeos é hora de criar suas playlists, para isso use o menu Gerenciar Playlist.

Importante: Para transmitir ao vivo, uma playlist deve estar em execução.

3-Após criar suas playlists, você tem 2 opções para iniciar a transmissão delas, primeira é o botão de Iniciar Playlist que irá iniciar a playlist selecionada, a segunda opção é criar agendamentos para que todas as playlists iniciem no horário agendado.

Transmissão Ao Vivo

Antes de mais nada você precisa fazer download do Adobe Flash Media Live Encoder clicando aqui e instala-lo em seu computador.

O Adobe Flash Media Live Encoder é o encoder mais usado e totalmente gratuito fornecido pela Adobe.

1-Após instalar o FMLE(Flash Media Live Encoder) abra-o e verá uma tela como esta:

2-No quadro circulado de vermelho na imagem abaixo, você deverá colocar endereço do seu Servidor FMS que pode ser obtido no menu Dados Conexão do seu painel de controle de streaming:

3-Agora você precisa configurar o codec para transmissão, na imagem abaixo no quadro circulado clique em Format e selecione H.264 e depois no icone de ferramenta ao lado onde irá abrir uma janela para configurar o profile onde deverá usar Baseline como na imagem:

4-Terminada a configuração você deverá clicar no botão para conectar-se ao servidor clicando no botao Connect e será aberto uma janela para que você possa informar seu login e senha de transmissão que pode ser obtido no menu Dados Conexão do seu painel de controle de streaming:

5-Após conectar-se ao servidor você poderá então iniciar a transmissão clicando no botão   Start    em verde no rodapé do FMLE:

O FMLE iniciará a transmissão do conteudo ao vivo em seu servidor de streaming. Quando decidir parar a transmissão, basta clicar em Stop e depois disconnect.

 

Download do  Adobe Flash Media Live Encoder  Windows XP/7/8  [download]

Servidor Streaming


Carregando…

Instalando a plataforma WordPress através do Cpanel

Pessoal, vamos explicar nesse post como instalar o WordPress através do painel de controle Cpanel:

Acesse seu painel de controle com as credenciais já enviadas,  dentro do Cpanel vá até a aba “Softwares e serviços” e entre em “Sofware do site” .

Dentro do item Blog clique em WordPress e aparecerá a tela com as informações abaixo:

_______________________________________________________________________

Descrição: (v4.7.2)

PHP/MySQL based Blog

Install:

License Terms:


By submitting this form you are agreeing to the License Terms.
 

Usuário administrador: (Entre aqui com seu usuário)
Admin Pass:

(Entre aqui com sua senha)

Password Strength:

Very Weak (0/100)
Admin Password (Again)  (Repita a senha aqui)
Email:  (Seu e-mail)
Installation URL:
[Add a subdomain]
http://seusite.com.br/ (se for instalar na raiz, deixe esse campo em branco)
You may install directly into a domain’s document root by leaving the installation URL’s path blank. Please note any files that already exist that are in the installation will be overwritten!!!
Additional install options:
Blog name:  (Nome de seu blog)
Blog description:  (Frase de seu blog)
Table Prefix:
MySQL DB:

  (Clique aqui para instalar)

Carga alta no servidor, como resolver?

Vou abordar nesse artigo um assunto muito procurado por administradores de servidor, principalmente profissionais que estão se deparando pela primeira vez com servidores atingindo seu limite de acesso e carga (server load alto), ficando muito lento ou até mesmo inacessível, vamos lá:

Importante: como administrador do servidor e poder fazer essas alterações, será preciso que tenha acesso a raiz dos arquivos e também acesso ao ssh.

Primeiro: Através de comando ssh, podendo utilizar o aplicativo putty por exemplo, verifique os processos que estão chegando a sua porta http (porta 80)

netstat -plan|grep :80 | awk {‘print $5’}|cut -d: -f 1|sort|uniq -c|sort -n

Segundo: Continuando no ssh, com o comando abaixo, liste os processos mysql de seu servidor a cada segundo:

mysqladmin processlist -i1

Terceiro: Veja com o comando abaixo, o total de conexões em seu servidor:

netstat -n -p|grep SYN_REC | wc -l

Obs: Os comandos abaixo, detalham os acessos a portas específicas, isso caso esteja suspeitando de excesso de processos em uma determinada porta de seu servidor:

(ssl) netstat -nap | grep :443 | wc -l
(webmail) netstat -nap | grep :2095 | wc -l
(site normal) netstat -nap | grep :80 | wc -l

Quarto: Agora você precisa saber se não está sendo invadido, isto porquê nada vai adiantar se você configurar seu servidor para grande demanda lícita se na verdade alguns indivíduos mal intencionados estejam atrapalhando seu negócio invadindo suas portas lógicas através de scripts.

netstat -n -p | grep SYN_REC | sort -u

Aqui você terá o IP que está batendo e a porta que está sendo alvo (obviamente caso esteja sendo invadido realmente, senão, apresentará os acessos normais de seu servidor)

Se precisar bloquear algum IP, é esse aqui:

# iptables -A INPUT -s IP-DO-FDP -j DROP

** IP-DO-FDP  (ip da indivíduo que está batendo em sua porta e você quer bloqueá-lo)

Quinto: Instale o ConfigServer Security & Firewall – csf (caso ainda não tenha em seu servidor, solicite ao suporte da BHSite esse serviço) , aplicativo de firewall que funciona no WHM e tem uma função importantíssima na segurança de seus dados.

Altere na configuração:

CT_LIMIT = 50

SYNFLOOD = 0

SYNFLOOD_RATE = 30/s

SYNFLOOD_BURST = 35

CONNLIMIT = 0:65535;30

PORTFLOOD = 0:65535;tcp;20;5,0:65535;udp;20;5

UDPFLOOD = 1

UDPFLOOD_LIMIT = 45/s

UDPFLOOD_BURST = 35

Sexto e último:  Altere a quantidade de conexões simultâneas de seu banco de dados Mysql, acesse:

Primeiro – Entrar via SFTP ou SSH usando root
Segundo – Abrir o arquivo /etc/my.cnf

[mysqld]
innodb_file_per_table=1
open_files_limit=50000
max_connections=550
max_user_connections=60
default-storage-engine=MyISAM
thread_cache_size=4
query_cache_size=20M
table_cache=220
tmp_table_size=32M
max_heap_table_size=32M
max_connect_errors=20
table_cache=85
innodb_buffer_pool_size=134217728
query_cache_limit=3M
query_cache_size=512M
sort_buffer=2M
join_buffer=2M
max_join_size=2M
max_allowed_packet=268435456

Terceiro – Guardar as alterações feitas no arquivo
Quarto – Reiniciar o servidor MySQL: /etc/init.d/mysqld restart

Muito Importante: Todas essas alterações são exclusivamente por sua conta e risco, isto é um material para complementar seu estudo e deve ser testado antes de implementar em seu ambiente de produção.